As coisas que temos em comum...

Saturday, October 07, 2006 | 5 Comments

Meu amor,

Tu e eu temos muito em comum....
Somos almas mais que gémeas, tipo gémeas siamesas ou chinesas ou isso.
Quando te vi pela primeira vez no metro da linha azul pensei, esta é uma miuda que gosta de mar como eu. Não podia ser coincidência, os dois às 8h30 da manhã, transpirados em bica pelo entalanço da carruagem sobrelotada. Era um trajecto de vida em comum, foi isso que me despertou a atenção.
Depois os hábitos... foi aquele click (não o click de quando a porta se fecha e as chaves ficam lá dentro e gritas "f.....", não, mais aquele click da porta do frigorifico a fechar puxada pelo he-man ou íman, ou isso). Lembras-te da lista de hábitos comuns que fizemos no reverso do bilhete do metro?
  • usamos margarina Planta para barrar o pão!
  • gostamos de aproveitar o sabado, tu de manhã no cabeleireiro eu à noite no strip
  • temos o mesmo hábito de bocejar a meio da tarde com sono,
  • o mesmo hábito de pôr os despertador para acordar,
  • a mesma maneira de calçar os sapatos com calçadeira,
  • a mesma mania de tomar café e um pastel de nata ao pequeno almoço de pé ao balção a olhar para o relógio
  • a mesma preocupação por lavar as mãos antes de comer
  • ambos temos cabelos oleosos ocasionalmente com caspa
  • nunca viajamos para o estrangeiro (vá se lá confiar nessa gente)
  • ambos almoçamos ao domingo com os papás
  • já fizemos férias no algarve
  • ambos gostamos de comer fora, eu com os gajos no 21 em dia de jogo e tu em casa da tua irmã
  • vemos a mesma novela, tu porque gostas eu porque a minha mãe é um víbora fascista que não deixa mudar de canal durante essas 4h e meia
  • deitamos quase sempre entre as 22h e as 24h
  • gostamos mais de falar da vida dos outros que da nossa
  • tomamos sempre banhinho ao domingo, tu depois de limpar a casa eu depois de ir jogar a bola com a malta
  • queremos cinco filhotes, eu para ter finalmente a minha equipa de futebol tu fazeres feliz o teu maridinho,
  • ambos adoramos ler, eu a bola, tu a maria
  • temos o mesmo hábito de dizer palavrões quando batemos com o dedo mindinho na porta
  • o mesmo hábito de nos encolhermos quando o chefe resmunga e de dizer mal dele nas costas
  • a mesma vidinha, tipo gente de bem com roupa meio puída meio tecido barato para não acharem que ganhamos demais

por isso te digo, bebé, luz dos meus olhos cegos de paixão, temos uma vida pela frente, juntos, fomos feitos um para o outro, temos tudo em comum, temos tudo para a nossa vida ser um lugar comum!

Beijitos repenicados

5 comentários:

VEM SONHAR COMIGO said...

Ah! E a criatividade? E...aquilo...e aquilo...e ainda falta aquilo....mais aquilo....

Gostamos de planta? Est´vamos com os copos quando fizémos isso,não foi?É que eu gosto de manteiga de.................................................................................................----

Adivinha .))
bj d

Continua adoro este blog.

brisa de palavras said...

Obrigada por me visitares...e dares a conhecer um blog que gostei e irei adicionar . Sorri ao ver a lista...planta realmente não gosto ...rs
um abrço
brisa de palavras

Pink Butterfly said...

Estou lavada em lágrimas maninha.
E não, não estou a ser irónica!

Tudo o que não és está aqui. Anima-te porém. Isto já ninguém te tira. Não achas um começo promissor?

Pink Butterfly said...

Citando um amigo comum e adulterando o tema mas não o sentido:
"És o amor na verdadeira excepção da palavra"

Pink Butterfly said...

Deixem-me explicar a frase acima:
Se o amor é este lugar comum então a minha Chihiro, lamento informar-vos, não se enquadra nessa descrição. A quem não entendeu a frase acima, ela é o amor "na verdadeira excepção da palavra" porque não se assemelha em nada ao lugar comum acima descrito. No fundo a ironia é gritante, bastaria conhecê-la um bocadinho. A minha Chihiro não é dada a "clicks" nem gosta de Planta. Gosta de queijinhos e broa e escolhe o amor voluntariamente e não passionalmente. A minha Chihiro não ocupa os sábados no cabeleireiro nem toma café e pastel de nata ao pequeno-almoço. Deleita-se com crepes de morangos e batidinhos de fruta, bebe chá, faz iogurte em casa e não tem cabelos oleosos. Não poderia ver a novela pois nem televisão tem nem quer ter. A minha Chihiro ronrona por um miminho e adora viajar. A minha Chihiro é uma excepção em tudo o que faz, aplicadinha e com muito gosto em dar sempre o seu melhor. Dedica-se com carinho a quem gosta amando de forma gratuita e pensada mas sem artifícios. A minha Chihiro tem os seus caprichos mas cada um deles vale em ouro por mil hábitos cegos que muitos imitam como correspondência macaca ao que acham que os outros lhes pedem. A minha Chihiro é o amor na verdadeira excepção da palavra.
Mei

About

Mei and Arawn