Atitudezinhas...inhas...

Tuesday, April 14, 2009 | 4 Comments

Sabem aquelas pessoas embirrativas? Aquelas que estão sempre com uma expressão de esgar, com maus modos e avaliações rudes e precipitadas acerca de tudo e todos? Sim, essas mesmo. As ressabiadas. Podem identificá-las rapidamente pelo desconforto que mostram para consigo mesmas, para começar. Ou pela foto ao lado :) São aquele género de criatura que mal começa a gostar de alguém, trata logo de procurar 38 defeitos nessa pessoa para poder odiar. Têm-se a si mesmas numa conta incomensuravelmente elevada de inteligência, raridade e argúcia. Raramente ficam agradadas com alguma coisa, por muito bem tratadas que sejam. Raramente conseguem apreciar uma oferta, um restaurante ou um bar sem destilarem críticas venenosas. Para se incomodarem tanto com a presença dos outros ou com o que os outros fazem, dizem ou vestem, só pode mesmo ser porque na verdade não se suportam a si mesmas e receiam as mesmas críticas vindas do outro lado. Então atacam logo. Sem medos. Sem hesitações. Sem complacência. Para que não restem dúvidas de "quem é que manda".
Eu não entendo a fundo o mecanismo psicológico destas coisas, mas quer-me parecer que tão rapidamente como criticam os padrões e escolhas dos outros e se afirmam tão diferentes e originais, ficam igualmente fulas por não conseguirem estar alinhadas e por acharem que não seriam "aceites" nesses mesmos padrões que tanto criticam mas que desejam alcançar como se não houvesse amanhã. Só assim se explica tanta irritação. Com muita fragilidade. De outra forma, não ficariam sequer incomodadas e disfrutariam descontraidamente das situações, que é o caso de quem realmente não se importa com os paradigmas alheios e se sente bem na sua própria pele.
E o pior é que estou convencida que são pessoas infelizes. O que é pena.
E não se aponta, que é feio!

4 comentários:

FERNANDO said...

Muito bom, Jamaica!

Nuno C. said...

Faço minhas as palavras do Fernando. Mas que grande texto. Gostei muito muito mesmo.
Na mouche! Certeiro mas não-ofensivo, deixando espaço para reflectir e para cada um enfiar a sua carapuça, rsssrsr. Acho que eu próprio às vezes sou embirrativo e por vezes acho que é mesmo um mecanismo de defesa parvo. Mas fizeste-me ficar a pensar nisso. Não te agradeço porque ainda estou meio abananado e quase chateado. Mas está muito bom.
Um abanão carinhoso para ti também!

Mei said...
This comment has been removed by the author.
Mei said...

Não é para chatear ;)
O tipo de atitude descrita só prejudica e amargura quem o tem.
Todos temos os nossos momentos "infelizes". O único problema é quando são tantos que delineiam algo mais profundo e permanente. É o tipo de forma de estar que pode influir muito negativamente na capacidade de construir relações de carinho, de confiança e de amizade mais sólidas com os outros. E em última instância, que impede que se desfrute da vida e das suas oportunidades muito mais em pleno. Ninguém gosta de ter como companhia uma pessoa refilona que critique tudo e todos com atitudes de despeito e de superioridade incompreensível. Ser crítico e exigente é uma coisa, ser despeitado e mal educado é completamente outra.

Mas não és nada embirrativo... pelo menos nunca dei conta. Ou então terei eu o privilégio de não ser confrontada com isso quando nos encontramos? Ehehehe! :)
Bacci!

About

Mei and Arawn