Delicate feelings

Wednesday, November 26, 2008 | 1 Comments

Por vezes as palavras prendem-se à parte de trás do cérebro, em filas longas de espera, sem conseguir deslizar para os lábios, para se encontrarem com os teus.
Às vezes, tantas vezes, as minhas mãos abrem-se do punho cerrado em tensão, desfalecem nas tuas, para se aninharem no calor que encontram em ti.
Por vezes, muitas vezes, o abraço desprende-se, solta-se de mim em filigrana suspensa, para me prender à tua cintura.
E ficamos só em silêncio, a pensar em todas as coisas delicadas que gostaríamos que os nossos lábios pronunciassem, só para que o seu sabor seja doce quando se encontrarem.

Se recorremos às palavras de outros, à música vestida da nossa transparência ou ao arrebatamento de uma imagem - águas comuns dos mesmos rios em que navegamos - é na esperança que nos digam melhor que nós. 
Mais convictamente, com maior arrebatamento, com estridente clarividência.

Mas por vezes, tantas tantas vezes, basta murmurar "gosto muito de ti" para que todo o meu mundo retorne ao seu lugar devido.

1 comentários:

Sofia said...

Pessoas delicadas têm sentimentos delicados.E quanto mais delicados mais difíceis de dizer.
Tens a delicadeza de todas aquelas coisas que não se dão conta por serem tão naturais. Lembro-me de um comentário giro teu: "gosto muito de pessoas que dizem muitas vezes "muito obrigada"". Vocês são pessoas muito delicadas, nos modos, e sempre, nos sentimentos.
Aproveito para dizer: gostamos muito de voces!

About

Mei and Arawn