Love Story Treasures

Tuesday, May 26, 2009 | 2 Comments

Quando olhamos para trás e nos vemos rodeados de amor, carinho e boas recordações, mesmo nos momentos infelizes e em que agimos mal, se mesmo naqueles em que fomos magoados nos vemos rodeados de bem querer e de empatia... Se erramos por amar demais, se erramos por não querer magoar, se falhamos o momento por falta de jeito e por vezes por nos emudecerem na língua as palavras certas... Quando vemos isso tudo em janelas pequeninas da nossa história como agora o vemos aqui, isso quer dizer que até o nosso dark side teve a sua redenção no amor e na real responsabilização da nossa culpa pelos nossos actos sem ressentimento para com os dos outros. 
Mesmo quando demoramos mais do deviamos a processar os nossos erros e a admiti-los. 
Mesmo quando não somos perdoados e o aceitamos. 
Mesmo quando nos atacam e isso nos custa e não ripostamos. 
E ficamos felizes por não o fazermos.
Isso é uma coisa boa! Chama-se a isso amadurecer. E para mim amadurecer é chegar aquele ponto de tolerância e plenitude em que já não nos deixamos atingir pela agressão desmesuradamente inútil e gratuita e em que todos os pequenos afectos e gestos de carinho sincero nos emocionam.
Há quem simplesmente envelheça sem distinguir estas duas categorias de atitude.
Fico feliz por o nosso amor ser daqueles que se apura nos bons momentos e também nos menos bons e se torna mais saboroso e rico à medida que o tempo nos leva a passear de mãos dadas.

(Já agora, como prémio extra, leiam o texto Amor Esturricado do meu amigo Fernando Alvim, partilhado por ele aqui.)

2 comentários:

Chihiro said...

Podia dizer que o amor isto e aquilo e blá blá blá, mas o que eu sei é que tão simplesmente é assim por ser amor. Disse ;)

ISA said...

Amei este post ;)
O amor é tudo isso... conquista, perda, redenção, encanto, desencanto... encontros e desencontros... até o desamor faz parte :) e depois essa paz interior que alcançamos quando começamos a aprender a lidar não só com os nossos sentimentos mas tb com os dos outros. É essa contorvérsia, esse desalinhamento e alinhamento constantes...
Atrevo-me a dizer que por vezes quem mais tenta demonstrar que não sente nada por nós, mais afectado está realmente... é aquele antigo ditado: quem desdenha quer comprar... mas concordo contigo, agressões gratuitas são como os latidos de cães e a caravana continua a andar :) dedicar o nosso amor a quem o merece e retribui é mesmo a melhor forma de viver e amadurecer... E vendo em retrospectiva este espaço é isso mesmo que nos ensina: a viver e a deixar viver. Sempre com ternura e a retirar o melhor que podemos ser.
jinhos!

About

Mei and Arawn