Pequenos Tesouros...

Tuesday, January 06, 2009 | 2 Comments


Vens de repente com a voracidade
de um pássaro nocturno que não chamei
e a porta fecha-se sobre as minhas ancas
e a noite bebe o hálito que largas na minha pele
enquanto os espelhos escondem o rasto
de todos os segredos que guardavas

Por momentos o amor desenha-se desta única maneira
mas eu sei que és apenas um inquilino temporário
habitando o meu corpo as horas que roubaste
em ondas de culpa e sombra

E sei também que hás-de sair de mim
como de um povo inimigo
procurando um gesto de perdão que não existe
e o amor torna-se subitamente um lugar incómodo
tenho pressa - dirás - tenho pressa
e a noite fecha-se do lado dos dedos
que procuram ainda o lugar do sono

Fica comigo - peço - mas tu não me ouves
e eu sei que vou voltar a esperar por ti na vida que me resta
e em todas as vidas - e em todas as mortes -
até ao dia em que definitivamente
despeças o teu corpo do meu
e eu repita - fica comigo -e tu desapareças

Como quem esteve só à espera
de ventos favoráveis

Alice Vieira

2 comentários:

Lita said...

Mais uma vez, muito lindo!!!!

golddust said...

Algo que poderias ter escrito...
Ou algo que poderias ter pintado, nos teus quadros mágicos, cheios de poesia.
Obrigada pela partilha deste pequeno grande tesouro. Pena não o sussurrares na rádio. Gostava muito da tua voz. Doce. Calmante.

About

Mei and Arawn