Tempo? Qual tempo?

Wednesday, November 29, 2006 | 1 Comments

Tempo? Qual tempo?
Aqui não há tempo.
Aqui o tempo somos nós.
É o nosso corpo e a nossa vontade.
É a nossa fome e a nossa sagacidade.

Aqui havemos de RASGAR a pele para que não nos ponham algemas.
Aqui preferimos CHORAR a não sentir nada.
Aqui preferimos RIR a todas as músicas do mundo.
Aqui preferimos a FRAGILIDADE e PARTIR do que ser sempre igual.
Aqui não há tempo de não ter tempo.
Aqui é urgente semear caminhos.
Ser vida e ser gente.
Mesmo que demente.
Aqui só se pede uma palavra
e um silêncio
de mão dada,
mais nada.

1 comentários:

Carla said...

Dá-me a tua mão:
Vou agora te contar
como entrei no inexpressivo
que sempre foi a minha busca cega e secreta.


De como entrei
naquilo que existe entre o número um e o número dois,
de como vi a linha de mistério e fogo,
e que é linha sub-reptícia.


Entre duas notas de música existe uma nota,
entre dois fatos existe um fato,
entre dois grãos de areia por mais juntos que estejam
existe um intervalo de espaço,
existe um sentir que é entre o sentir
- nos interstícios da matéria primordial
está a linha de mistério e fogo
que é a respiração do mundo,
e a respiração contínua do mundo
é aquilo que ouvimos
e chamamos de silêncio.

(Clarice Lispector)

About

Mei and Arawn