Hoje apetece-me falar um bocadinho da nossa visão enquanto sócios na vida, no amor e no trabalho. Sei que há muitos casais que têm uma alergia crónica à possibilidade remota de trabalharem com a sua cara metade. Pois bem, espantem-se os mais incrédulos: nós adoramos! Gostamos da luta diária por um sonho comum, gostamos das discussões noite dentro, do planeamento estratégico que fazemos dos nossos negócios com um copo de vinho entre as mãos e as pernas enroladas num cobertor fôfo no sofá. Gostamos das discórdias, das vitórias, das derrotas. Gostamos de nos desafiar mutuamente. Gostamos de nos ter ao lado um do outro no silêncio. Tanto quanto na mais caótica e desesperante confusão. Gostamos de, ao final do dia, cair nos braços um do outro, não como colegas, mas como amantes.
Pois é, gostamos tanto da partilha da labuta tanto como da partilha do prazer.
Sei que temos este jeito meio peculiar de ser e de estar. Sei que muitos não o compreendem. Mais do que companheiros, somos sócios! E para isso é preciso uma confiança e conhecimento únicos nas capacidades e fraquezas do outro.
Apreciamos este raro privilégio que é o de trabalhar com quem amamos. E parece-nos um salto qualitativo para uma forma muito mais gratificante e inteligente de trabalhar, de viver e de amar.

1 comentários:

Joana said...

Eu sou daquelas que morreria se tivesse de trabalhar com o meu namorado. Nem pensar. No way. Para mim é quase uma questão de vida ou morte, minha e da própria relação.

Mas dou os meus sinceros parabéns!Lá que é bonita esta vossa visão é.
Melhor é impossível!
bjs! bom fim de semana!

About

Mei and Arawn