E perguntam vocês: Onde é que estes meninos reúnem para trabalhar ao Domingo? Como somos empresários pouco ortodoxos qualquer sítio que nos permita discutir ideias, tomar apontamentos e de preferência caminhar e apanhar ar é bom. E desta feita escolhemos o Jardim Tropical de Belém e ficámos extasiados. O Jardim Tropical, antigo Jardim Colonial, em Belém, comemorou há 2 anos o seu primeiro centenário. Criado em 25 de Janeiro de 1906, pelo Rei D. Carlos, este espaço tem actualmente 5 hectares (o equivalente a cinco campos de futebol) de vegetação de origem tropical e subtropical que podem visitar quando bem vos apetecer. Com uma elevada componente didáctica - já na altura da sua criação era aqui que funcionava o então Instituto Superior de Agronomia e Veterinária - o Jardim tem hoje em funcionamento o serviço educativo que contempla um sem número de actividades lúdicas neste reino botânico, permitindo quer às crianças em idade escolar quer aos adultos visitarem o espaço, livremente ou com através de visitas guiadas, e ficarem a conhecer um pouco mais, entre outras, sobre as plantas que habitualmente encontram na sua alimentação, como a canela ou o cacau, e que não fazem ideia do seu percurso até chegarem ao prato.
Aquando da sua origem foi também criado o Museu Agrícola Colonial, para demonstrar as práticas agrícolas executadas nas nossas colónias, mas actualmente encontra-se encerrado para reabilitação. Mas têm muito mais para ver...
Pertencente ao Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT), e sendo tutelado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, é objectivo do Jardim apostar numa maior divulgação científica, educação ambiental e para a cidadania, não só a nível botânico mas também a nível do património existente no espaço, como as estátuas dos séculos XVII-XVIII que vos “acompanham” na visita.
O Jardim está aberto todos os dias, excepto feriados, das 10h às 17h, mas no Verão este horário prolonga-se um pouco mais para que possam apreciar um pôr-do-sol único, com o som das muitas aves que também aqui habitam a fazer-vos companhia.
Podem trazer um livro e lê-lo sentados nas raízes de um Ficus semelhante àquele onde Budha teve a inspiração ou aproveitar para namorar com a vossa cara metade num sítio altamente exótico que vos fará esquecer que estão no meio da cidade. Ou podem simplesmente, fazer uma reunião de trabalho "out of the box" - literalmente! - como nós optamos por fazer. De qualquer das formas, não deixem de visitar este perrrrrfect spot!

1 comentários:

golddust said...

Great spot!
bjinhos

About

Mei and Arawn