Muitas janelas abertas e Saramago parece gostar de janelas. Já alguém o disse, bem sei.
Falo das Intermitências da Morte.
E se a morte deixasse de matar?
Eis o mote para a reflexão ampla sobre a vida, a morte, o amor e o sentido, ou a falta dele, da nossa existência.

E se...
Se a morte um dia amasse? Porque é que amar tudo suspende à sua volta?
Porque é que amar parece fazer mudar a nossa alma de casa?

Fica o mote para uma leitura única e intimista. Pois se há algo em que parece estarmos irremediavelmente sós é nesse momento derradeiro.

2 comentários:

Anonymous said...

Nice! Where you get this guestbook? I want the same script.. Awesome content. thankyou.
»

Anonymous said...

I find some information here.

About

Mei and Arawn